29 de dez de 2008

Pro fim de ano...

Lendo o Jornal de domingo, acabei achando um texto muito interessante.
Achei uma boa mensagem para o fim de ano e resolvi posta-la.

Sexualidade
Por: Patrícia Espirito Santo (Jornal Estado de Minas)

Existem pessoas que acreditam que, para se organizar, a sociedade opta por enquadrar pessoas rotulando-as.
Do outro lado estão os que afirmam que somos divididos apenas em homens, que devem ser enquadrados como masculinos, e mulheres, que, por sua vez, não podem escapar do destino de serem femininas.
Acredito que não cabe a ninguém julgar em qual dos dois lados é melhor ficar. Mas uma coisa posso e preciso pregar: Respeitem os outros!
E essa mensagem não podia se enquadrar num momento melhor, véspera de ano novo, tempo de refletir e começar.

Sempre ouvi falar sobre violência causada pela homofobia. Já chegou a hora disso acabar!
Não espero que todos vivam como se não fossem preconceituosos. Seria muita ingenuidade de minha parte. Mas espero que exercitemos nossa capacidade de ser o que somos sem julgar e condenar a orientação sexual dos outros.

Todos os dias encontramos pessoas que nos dão passagem, que sorriem pra nós na rua, nos avisam do pneu furado, dizem “ volte sempre.” e sim, temos afeição por essas pessoas.
Outras são familiares, amigos, professores, chefes e etc, os quais admiramos e não queremos distância porque são hétero – ou metro, uber, ou têm distúrbios de diferenciação sexual, são homo, bi, omin; são travestis, cross, drag, trans, porno, pan: são assexuados, andróginos, eunucos -, mas, se quisermos distância, será porque os consideramos chatos, maus- caráteres ou os vemos com outras implicâncias.

Se tivéssemos idéia do que realmente há dentro de cada uma dessas pessoas com quem convivemos, ficaríamos assustados.
Não porque descobriríamos coisas abomináveis, mas porque veríamos que todos têm seus conflitos, suas duvidas em diversas áreas e , como nós, tem medo de serem mais verdadeiras. Têm medo de seres julgadas e de perder o amor daqueles que amam.

O que você faria se descobrisse que seu pai, sua melhor amiga, o professor que você tanto admira, seu vizinho a quem você tanto deve, o médico que lhe salvou a vida, não se enquadram na divisão social de gêneros masculino e feminino? Será que tudo o que você cultiva por eles ou elas iria por agua abaixo?

Feliz ano novo!

16 de dez de 2008

De volta...
Pessoas, voltei. Não a todo vapor, mas já esquentando!!! rs
Peço desculpas pelo tempo sem postar, mas, a rotina de fim de ano é capaz de acabar com qualquer criatividade...
Vim fazer um post rápido, aproveitando que lembrei de alguns detalhes de minha recente viagem ao RJ.

Coisas que aprendi na terra carioca...

  1. - Se você está afim de alguém, SE JOGA! Porque se você não fizer isso, em dois minutos no máximo alguém muito feio irá fazer, e vai ficar com quem você queria.

  2. - Considero importante avisar que o RJ não é um lugar para ir com sua namorada. Vá apenas se estiver afim de terminar seu namoro.

  3. As cariocas gostam de se exibir, de demonstrar interesse e principalmente encarar. Chega dar medo!

  4. Agora eu entendo porque os cariocas chegam em MG achando que já podem chegar beijando.

  5. - Homens HT no RJ estão em extinção.

  6. - Ipanema deveria se chamar Ipagay.

  7. - Ao andar pela cidade, cuidado! As pessoas podem chegar em você em lugares mais comuns do mundo, tais como: Atravessando a rua, Terraço ou elevador do Hotel.

  8. - O Café da manhã é um ótimo lugar para observar e conhecer as pessoas bonitas e interessantes.

  9. - Se você quer apresentar alguém pra sua amiga, pergunte primeiro se ela está dormindo, se está no hotel e principalmente se quer conhecer.

  10. - Sempre acompanhe suas amigas, você pode perder a chance de conhecer e ficar com alguma Global!

  11. - E por último e não menos importante: Definitivamente, as mineiras são as mais gatas!


De qualquer maneira, NÃO recomendo que as Mineiras aprendam a agir como cariocas. Isso faria um sucesso? Sim! Mas é passageiro...
Quanto a mim... Bom, ainda acho que eu nasci pra freqüentar o RJ uma vez por mês...

8 de dez de 2008

GIRL PLAY - filme bom!

Oioi pessoal! Voltei! A vida anda corrida demais! Ontem assisti ao filme GIRL PLAY, que me fez ter vontade de passar por aqui... e postar. Uma das moças do filme é BEM sóbria em relação a relacionamentos... o que no coloquial quer dizer "DESILUDIDA MESMO". Acho que fica claro, no filme, que desiludidas ou aquelas que não têm estrutura pra ter um relacionamento... acabam assumindo uma postura mais cafajeste pra repelir "envolvimentos acidentais". Vai ver que não, né... mas deu essa impressão. Lógico, existem as desafortunadas também: de sorte, de aparência ou de conteúdo. Enfim... frases do filme ficaram gravadas:

"Todo mundo consegue ser interesante por uma noite".

"Eu não quero ser igual a Jesus Cristo, porque eu já sei qual seria o final".

"Eu ouvia tudo que ela me falava, até o momento exato em que ela abria a boca; depois disso, eu já não ouvia mais nada, era como um filme mudo".