29 de dez de 2008

Pro fim de ano...

Lendo o Jornal de domingo, acabei achando um texto muito interessante.
Achei uma boa mensagem para o fim de ano e resolvi posta-la.

Sexualidade
Por: Patrícia Espirito Santo (Jornal Estado de Minas)

Existem pessoas que acreditam que, para se organizar, a sociedade opta por enquadrar pessoas rotulando-as.
Do outro lado estão os que afirmam que somos divididos apenas em homens, que devem ser enquadrados como masculinos, e mulheres, que, por sua vez, não podem escapar do destino de serem femininas.
Acredito que não cabe a ninguém julgar em qual dos dois lados é melhor ficar. Mas uma coisa posso e preciso pregar: Respeitem os outros!
E essa mensagem não podia se enquadrar num momento melhor, véspera de ano novo, tempo de refletir e começar.

Sempre ouvi falar sobre violência causada pela homofobia. Já chegou a hora disso acabar!
Não espero que todos vivam como se não fossem preconceituosos. Seria muita ingenuidade de minha parte. Mas espero que exercitemos nossa capacidade de ser o que somos sem julgar e condenar a orientação sexual dos outros.

Todos os dias encontramos pessoas que nos dão passagem, que sorriem pra nós na rua, nos avisam do pneu furado, dizem “ volte sempre.” e sim, temos afeição por essas pessoas.
Outras são familiares, amigos, professores, chefes e etc, os quais admiramos e não queremos distância porque são hétero – ou metro, uber, ou têm distúrbios de diferenciação sexual, são homo, bi, omin; são travestis, cross, drag, trans, porno, pan: são assexuados, andróginos, eunucos -, mas, se quisermos distância, será porque os consideramos chatos, maus- caráteres ou os vemos com outras implicâncias.

Se tivéssemos idéia do que realmente há dentro de cada uma dessas pessoas com quem convivemos, ficaríamos assustados.
Não porque descobriríamos coisas abomináveis, mas porque veríamos que todos têm seus conflitos, suas duvidas em diversas áreas e , como nós, tem medo de serem mais verdadeiras. Têm medo de seres julgadas e de perder o amor daqueles que amam.

O que você faria se descobrisse que seu pai, sua melhor amiga, o professor que você tanto admira, seu vizinho a quem você tanto deve, o médico que lhe salvou a vida, não se enquadram na divisão social de gêneros masculino e feminino? Será que tudo o que você cultiva por eles ou elas iria por agua abaixo?

Feliz ano novo!

6 comentários:

Sdref disse...

adorei o texto!!!! arrasante cah!!!
bjssss

As Beliscas disse...

Muito muito bom. Isso foi publicado no Jornal de Domingo? Que evolução. Rumo a um mundo melhor...

Beijos, Cames

Marcia Paula disse...

Feliz 2009!Mais cafajestagem,eba!

FRX disse...

legal o texto no meu ver a sociedade deveria ter à mente mais aberta não só no quesito sexualidade e sim em todos os aspectos.

adorei seu blog vou acompanha lo se lhe interessar acompanhao meu tbm

http://exoticlic.blogspot.com/


feliz ano novo e um excelente 2009

VINCENZO GONZAGA disse...

amei o blog!
Grande abraço

fatinha disse...

gostei mto mto do texto