22 de set de 2008

Açougue!!!

Estava aqui pensando!! Quantas vezes saímos à noite ((ou até durante o dia)) e nos sentimos um pedaço de carne em exposição??? ((Será que todas???))
.
Acredito que, quando nos direcionamos rumo ao matadouro estamos realmente dispostas ((ou pelo menos cientes)) a passar pelo apreciamento/avaliação do público. É... De repente lá estamos nós dependuradas no balcão para quem quiser/puder comprar. E claro, selecionando o próximo pedido!!!
.
Saí com alguns amigos para relembrar/confirmar como funciona a escolha da melhor carne. Não nego que fiquei assustada. Tem carnes de todos os tipos. Tinha as que eu olhava e nem de perto sabia avaliar o que era direito. Acredito que se lá está, alguém deve gostar!! ((Então se exponha)).
.
Percebi que ninguém quer saber de verdade de onde a 'carne' vem, quem arrematou primeiro, ou por onde passou. Normalmente também não estão dispostos a esperar a carne ficar pronta, chegam logo pedindo ela mal passada mesmo. Digo que todos querem levar um pedaço para casa, ou pelo menos para a mesa dos amigos. Ao dançar os olhos não param. Ops! Acabou de chegar uma carne nova no pedaço ((perguntas como: "posso trocar a minha??" acabam acontecendo. Não se preocupem é normal)). Aquelas carnes que já tão expostas há muito tempo sempre são um problema, pois os amigos trazem informações do tipo que 'fulano de tal' não gostou quando pegou.
.
A noite continua com inúmeras trocas de bebidas, pois carne seca ninguém merece. Já basta a lei seca. Os amigos apontam e normalmente falam: "Pega aquela... Mentira... Quando cheguei perto vi que não parece ser tão boa. Pega outra... Tá bom!! Vou te ajudar a escolher.”
.
É minhas amigas, neste momento é preciso solicitar a sorte e pedir para, quando necessário, o melhor corte ser feito. E que de preferência tenha sempre alguém atencioso para te ajudar a cortar.
.
Engraçado. Todas acreditam que podem tudo adquirir. Porém se esquecem que tem as carnes que custam mais e as que saem quase de graça ((melhor dizendo valem cinqüenta ou até mesmo cem)). Penso que cada uma deveria se contentar em escolher aquela que suas condições permitem levar. Pois pra mim é uma petulância quem só pode comer carne moída chegar direto no filé. Aff.
.
Vamos a luta. Na rodada da noite, carne bovina sempre acaba sendo a mais cogitada. Mesmo sem saber ao certo qual pedaço levar, a vaca é aquela que tem mais saída. Normalmente os amigos todos concordam. Tem gente que logo pede ao açougueiro que separe a 'parte' que tem mais daquela gordurinha. Em oposição, têm as que pedem a mais magra possível e sem muitos nervos.
.
Carne suína. É...!!! Um porco, melhor dizendo porca, é uma escolha contraditória. Pois acredito que não faz muito bem a saúde. Para quem gosta, acho que torresmo é até boa pedida, mas por favor sem muito 'pêlo', né?.... Este tipo de carne é aquela que, se for pegar, você pega rapidinho, antes mesmo dos amigos chegarem. E quando eles aparecerem, você logo avisa que tinha solicitado sim, mas que já passaram recolhendo da mesa.

.
Galinha. Não nego que quando mais nova já gostei bastante. Achava leve e macia. E o peito e a coxa eram as partes que mais gostava. Hoje não agüento nem ver minhas amigas com ela na mão. Logo já aviso que não fico por perto, e que quando acabarem podem me chamar novamente para a mesa. E por favor que não façam muitos comentários.
.
Peixe. ‘Peixes’ é bom!!! rs....!!!! Existem controvérsias eu sei. Com muitos espinhos dá vontade de parar pela metade e oferecer logo para outra pessoa. Quando frita demais acaba, para muitas, significando distância. Dizem que este de carne tipo faz bem a saúde por causa do ômega 3. Então não custa ((quase)) nada seguir as recomendações e tentar a sorte.
.
Em relação à quantidade de carne a ser consumida por noite.!! Hummm... Acredito que depende basicamente do paladar e do tipo ((principalmente físico)) de cada uma. Tem aquelas que nunca se satisfazem só com uma e escolhem duas ou mais por noite. Volto a dizer, depende bastante.
.
Existem aqueles outros mil tipos de carne dos quais nem ousaria por aqui falar. Fazem parte do grupo, que citei no início do post, que não sei direito identificar. Aconselho: toda carne tem que ser apreciada enquanto estiver quente, porque quando está fria e dura ninguém merece!!!

.
Depois tem pessoas que me dizem que nem todas são cafajestes. Finjo acreditar. Duvido que me apontem uma pessoa que não sai para caçar. Ah! Claro. Podem ter sim aquelas que não saem em busca da presa, mas com certeza circulam querendo ser caçadas. E quanto a isto volto a dizer que julgo nobre.

6 comentários:

Sdref disse...

ADOREI!!!

Sdref disse...

Pior de tudo são as carnes gordas que querem comer as magras... pelo amor de Deus!! Ah! Vc não falou nada da carne de rato.. que acha que vai ser comida pelas gatas. uhauahua!
Aqui, vamos ao açougue que dia agora??
Bjsss

Talita disse...

Ei, resolvi aparecer!
Bjos

Murta disse...

"Galinha. Não nego que quando mais nova já gostei bastante. Achava leve e macia. E o peito e a coxa eram as partes que mais gostava. Hoje não agüento nem ver minhas amigas com ela na mão."


A.D.O.R.E.I !

Eu tbmm nao! hahahaha

cubana disse...

gente, que meeeedo... agora vou prestar a atenção se tem gente salivando por aí na balada. to só imaginando "aquela" boite recheada de frango assado ambulante! visão do inferno essa que me foi apresentada, valeu pela iluminação, amiga!

adooorei, volto mais vezes. gde beijo!

Micha disse...

HAUAHAUAHUAHUA

Você definiu bem a diferença entre "a la carte" e "rodízio". Meu bem, na minha mesa agora é só tomate... tenho tido alergia a carne... rs